Maior que o universo.


Sempre gostei do céu. Quando olho para o céu e vejo aquele Sol radiante ou até mesmo durante a noite, quando posso contemplar as estrelas, me perco na imensidão desse universo. É incrível o fato de sermos um planeta dentro de um sistema solar, dentro de uma galáxia. É algo tão infinito, tão grande, que mal posso conter minha alegria ao admirar a pequena parte que minha visão limitada me permite ver. Fico mais impressionada ainda por poder conversar com o Criador disso tudo e mais ainda: Poder chamá-lo de Pai.
Meu coração ferve e meus olhos brilham ao lembrar que o meu Pai pode sustentar o universo inteiro com suas mãos.  Meu coração salta de alegria quando leio Gênesis e imagino como foi tudo se formando e indo para o seu devido lugar, apenas ao doce som de Sua voz. De tanta alegria, lágrimas rolam ao imaginar o delicado e perfeito Espírito de Deus se movendo sobre as águas. Fecho os olhos e posso ver meu Pai ali, moldando-nos com suas mãos, deixando-nos a sua imagem e semelhança. Então vejo o homem já com o espírito de vida, conversando com o Criador face a face no jardim. Tudo perfeitamente preparado por Ele, o Todo Poderoso, magnífico Senhor. Meu coração salta ao imaginar Papai chamando Adão para conversar e ensinando-lhe como proceder nesse mundo. Quanto amor! Extraordinário amor! Como é grande meu Criador!

   Abro os olhos e por um estante olho para dentro de mim. Me vejo tão pequena, tão falha, tão ninguém nesse universo infinito. Me lembro de tantos erros e de tantas vezes que o negligenciei. Me espantei. Pensei: "COMO POSSO FAZER ALGO ASSIM?" E, senti raiva de mim mesma. Senti vergonha e constrangimento na presença d'Ele. Posso imaginar como Adão se sentiu; mas não corri, nem me escondi. Fiquei parada, pedindo perdão. Como Davi, clamei: Não retires de mim o Teu Espírito! Na minha mente passou um rápido filme, sobre minha vida antes do Seu amor. E cada vez eu dizia: "eu não quero voltar, eu não quero voltar". E então, abri a bíblia e lá encontrei:

"...Senhor, Senhor,
Deus compassivo e misericordioso,
paciente, cheio de amor e de fidelidade,
que mantém o seu amor a milhares
e perdoa a maldade, a rebelião e o pecado..."
                                                      (Êxodo 34:6-7)

Pode parecer clichê, mas, ri sozinha. Senti como se Ele tocasse meu rosto e dissesse: Está tudo bem. Eu te perdoo. Mas, tem muita coisa para você aprender. É incrível como mesmo sabendo que Ele é amoroso e perdoador ler isso em um momento como o meu, é reconfortante e especial.

E é verdade, tenho mesmo muita coisa para aprender, muitos defeitos para serem transformados.Mas, o melhor disso tudo é saber que mesmo eu estando nessa condição, o Criador, meu Pai, olha para mim e diz o quanto me ama! Não posso deixar de esconder minha alegria e gratidão por esse imenso amor e maravilhosa  graça!



Como de costume, deixo aqui essa canção que conheci recentemente:

"E quando olho pra dentro de mim,
eu sinto medo,
por tão pecador que sou e,
me arrependo..."





                                               No amor de Cristo que nos une,


                                                              Mayara Evelyn.

1 comentários:

Duarte disse...

Lindo amor que nos constrange! Acho que percebemos um pouco do tamanho da sua graça quando olhamos pra nós mesmos e vemos o quanto não somos merecedores dEle e ainda assim somos tão amados.
Lembrei dessa música: http://www.youtube.com/watch?v=MAVbgm0aPdc

As músicas antigas do DT estão marcando essa fase da minha vida =)

Postar um comentário


up